"Cuidados de Enfermagem comunitária para Convalescentes da COVID-19"


Combatendo a COVID-19 ou estando infectado assintomáticamente não significa que não haverá nenhum problema para os pacientes. Pessoas que já tiveram a doença queixam-se de fraqueza do corpo. Há relatórios, do Jornal de Medicina de New England, que aqueles que foram infectados - incluindo os assintomáticos - têm um risco maior de derrame.


Minha ideia é atribuir uma visita de um profissional da saúde para os pacientes que tiveram COVID-19. Um(a,e) enfermeiro(a,e) iria conduzir regularmente uma entrevista por telemedicina, e talvez, uma vez ao mês, fazer uma visita presencial para a casa do paciente para um exame clínico, uma entrevista e exame de sangue para testes em laboratório. O paciente teria acesso ao profissional de enfermagem via telefone para qualquer mudança de sintomas. A enfermeira, por sua vez, coordenaria esforços junto com as autoridades de saúde.


Minha esperança é que esse tipo de monitoramento ajude a apresentar e controlar complicações após o combate ao COVID-19. Monitorar e avaliar os pacientes após sua doença melhoraria nossa resposta de tratamento no futuro.

0 views0 comments